quarta-feira, 5 de março de 2008

Momentos angustiantes

Foi-se o tempo em que se comia bolinho de chuva quando chovia. Devido à imensa taxa gordurosa, que sinceramente não me importa muito, a iguaria ficou com gosto de borracha depois que eu descobri o “Xis” do Hertz. Mas também não aproveitei o lanche com melhor custo-benefício da cidade nesse período de grande atividade pluvial. Pelo contrário, só hibernei.

Por hibernação, entenda-se: acordar às 11h, ver o Jornal do Almoço (ou Pampa Meio-Dia ou os dois ou outro que equivalha), Globo Esporte, Sala de Redação, Todo Mundo Odeia o Chris e passar uma tarde de ostra. Mas depois das 21h, é hora de pegar um surdo 1, maracanã, treme-terra ou como quiserem chamar e bater enquanto a quadra da Itaimbé estiver cheia. Mas nessa semana tive um pesado empecilho, quer dizer, molhado empecilho.

A chuva atrapalhou o melhor programa diário de um ritmista de escola de samba. Não teve ensaio com chuva nem na quinta, nem sexta, nem sábado. Domingo, nem pensar. Ficar em casa de noite é dose. O que ver? O que ouvir? Escutei um radiojornal local até o âncora sentenciar: “Houveram atrasos...” Ah, que saudade da CDN (não era nenhuma BBC, mas quem dissesse “houveram” era defenestrado em dois segundos!).


Ainda restava o futebol do fim de semana. Só pelo rádio e pela TV, é claro, nada de entrar em quadra. E não é que ainda tinha muita várzea para ouvir. Em cinco minutos, erraram três vezes o nome de uma repórter. Os caras são sujos. Bom, para resumir, ainda teve visita de parente que eu nem lembrava mais, de vizinho que aparece de 80 em 80 minutos e carnaval de Uruguaiana pelas ondas da Gaúcha. Ah, faltou luz também. Mas era dia.

Começa outra semana. Espero que com menos chuvas e com menos angústia. A expectativa é boa, muito boa. Ensaios até quinta. Becas, togas, e jantares na formatura dos colegas na sexta. Desfile na Liberdade e, talvez, baile no sábado. Quem sabe até um novo texto nesse blog.

2 comentários:

Viky disse...

Bom, que tal recomeçarmos, então?

Obrigada pelos parabéns... fiquei muito feliz por ler teu "comentário".

Tentei de várias formas entrar em contato contigo no teu aniversário e, por fim, achei que tu não queria mesmo que eu te encontrasse... já que perdemos o contato frequente, tive medo de ser inconveniente, mas lembrei de ti, como tu mesmo deve imaginar.

para recomeço vai aqui:

viky@pop.com.br

e-mail e msn, se tu escrever alguma linha, te passo meus telefones.

Fico feliz se tu voltar a entrar em contato e me disser que é feito de tua vida...

bjs

Francieli Rebelatto disse...

Tiagãoooooo, caro colega jornalista, saudades que estavas daqui, estamos a engordar então com bolinho de chuva ou não, melhor cair no samba, heim..Que andas a fezer da vida???

Beijos e te cuida!!!